Umberto Eco: o último dinossauro

Sem dúvida Umberto Eco foi um grande pensador, um grande intelectual. O seu nome fica ligado ao sucesso da sua obra “O Nome da Rosa”. Foi considerado uma pessoa polêmica e pelas suas intrépidas abordagens críticas foi fortemente desaprovado pela igreja, pela comunidade judaica, por escritores famosos, entre muitos. Seus detratores acusam Eco de ter falsificado a história.

Caminhando entre dois mundos: o académico e o da participação pública as suas declarações quase sempre se abriam ao vento dos murmúrios. Umberto Eco tinha muito interesse na cultura popular, nos anos 60 publicou o livro “Apocalíptico e integrados” donde confronta a cultura elitista com a cultura popular. Creio que em Eco existe uma contradição entre o interesse pela cultura popular e o verdadeiro sentir revelado em declarações como “As redes sociais dão o direito de falar a uma legião de idiotas que antes só falavam em um bar depois de uma taça de vinho, sem prejudicar a humanidade. Então, eram rapidamente silenciados, mas, agora, têm o mesmo direito de falar que um prêmio Nobel. É a invasão dos imbecis”.

Ter interesse pela cultura popular também significa respeitar os “Imbecis”, porque estes também têm uma história, os idiotas e imbecis também fazem parte da cultura popular. Ele como filósofo teria a obrigação de entender o mundo, o comportamento humano em toda sua amplitude. Esse comportamento polémico me leva a crer que Umberto Eco não era um filósofo coisa nenhuma. Mas para não ser tão injusto diria que no campo filosófico, pelas suas declarações polémicas merecía ser considerado como um rebelde filósofo vitalício, sem papas na língua.

Mas para ser um pouco mais justo direi que nem todas as declarações polémicas de Eco eram infundadas, muitas delas tinham um grande valor cultural como quando declara que de modo geral aqui e na China “Só vão para a cadeia os ladrões de galinhas”, ou quando declara sobre o amor deixando claro que “o amor é mais sábio que a sabedoria”.

De qualquer forma Umberto Eco foi um grande itelectual que continua presente nas universidades do mundo e no pensamento dos intelectuais. Eco está morto, mas a sua obra continua cheia de vida.

Se Eco pudesse comentar sobre a repercussão da sua morte certamente que seria um comentário polémico, acharia que era tudo dramático, que o enterro era uma peça bufa e que nós todos somos ridículos.

O homem mais honesto do mundo

O Brasil vai mal. A era Lula (2003-2010) ou melhor, o Lulismo Tucanado foi marcado por melhorias sociais, (graças à herança deixada pelo governo de Fernando Henrique Cardoso) e marcado também por escândalos de corrupção (herdados de um mestre da manipulação, o próprio Lula).

O filósofo politico e autor do livro “O Príncipe” Niccolo Machiavelli (1469-1527) foi superado por Lula sem nunca ter lido um livro na sua vida. (Lula afirmou em certa ocasião que nunca leu um livro na vida dele, “não tem paciência”). Maquiavélicos não precisam ler livros para adquirir o talento da falsidade, calculismo, conivência e manipulação.

Lula trabalhou muito para deixar no governo a guerrilheira Dilma, beirando a arrogância, com a casca de mulher de ferro, mas fraca e não sabe fazer política. Teria que ser uma mulher que o substituisse no governo para poder impor um controle machista sobre os destinos do governo, com o objetivo de voltar ao poder em 2018. Dilma, de fato, não é dona do seu mandato os tentáculos de Lula estão controlando o poder (leia-se Ricardo Berzoini e Jaques Wagner, entre outros). (Os ditadores estão de volta com nova roupagem). Na prática Lula governa este país desde 2003.

No primeiro mandato do governo Lula os escândalos de corrupção mancharam a imagem do PT (Partido dos Trabalhadores) a partir desses escândalos o congresso se deteriorou até o ponto de ser hoje a instituição com a menor credibilidade entre os brasileiros e o partido dos trabalhadores com a imagem nem sequer valendo aquilo que o gato enterra.

No cenário internacional o comportamento de Lula sempre foi além do bem e do mal. Deu apoio a governos autocratas (Chávez) e teocratas (Ahmadinejad), teve descaso com o comércio com os Estados Unidos bem como diversas opiniões comprometedoras e gafes no âmbito internacional.

Estas poucas linhas enfatizando aspectos do governo Lula servem para concluir que a direção que o governo de Dilma trilhou, é exatamente o que Lula determinou. Nunca vi na imprensa brasileira algum artigo que ventilasse este aspecto dos cordéis manipuladores empenhados em governar este pais através da fantoche Dilma.

O Brasil vai mal. Depois do Brasil perder o grau de investimento na classificação de crédito  da Standar and Poor’s em 09/09/2015;  depois do Brasil perder o grau de investimento pela agência de classificação de risco  Fitch ratings, em 16/12/2015; depois de todas as denúncias de corrupção envolvendo parlamentares e políticos; depois de todas as artimanhas elaboradas pelo governo para camuflar o déficit orçamentário; depois da crise política que ficou sem controle, depois da denúncia da venda das medidas provisórias (MP), depois da denúncia do “Triplex”, depois da denúncia do sitio em Atibaia etc, (bota uma carrada de etcs) somente podemos esperar que o ano de 2016 seja para o Brasil um desastre do ponto de vista econômico e social e ao mesmo tempo seja um ano de vitórias para o “Senhor da guerra”, o chefe da milícia, o “Homem mais honesto do mundo”.

(Lula tem que saber que não existe mais honesto ou menos honesto. Ou é honesto ou não é!)

Estou com dislalia… Mas com o chicote aveludado

Pelo menos em uma coisa o povo brasileiro concorda: ninguém confia em políticos. O cidadão vá á rua, veste o melhor traje para marcar presença nas urnas, isso porque o voto neste país democrático é obrigatório. Aqueles que vestem a camisa de cada partido político são pagos para isso.

Lula consultou a cartomante errada e o tiro lhe saiu pela culatra. Não poderia ser diferente, o PT é o partido político mais corrupto de toda a história republicana. Os escândalos de corrupção não param desde que lula assumiu a presidência em 2003.

É claro que devemos reconhecer que Lula tinha uma estratégia para se perpetuar no poder: reduzir a pobreza extrema e acabar com a fome dos miseráveis. Essa estratégia não deu certo porque Lula sequer ouviu falar no proverbio chinês: “Se os teus planos forem a um ano, planta arroz, se forem a dez planta uma árvore, mas se forem a cem, educa o povo”.

É claro que sempre houve ladrões e corruptos aqui, na china e em qualquer outro país, mas será que a maior parte dos políticos brasileiros é descendente de portugueses? (Todo respeito pelos portugueses é pouco) Será que na árvore genealógica os pais deles eram ladrões, os avós negreiros, os bisavós depravados e os tataravós cínicos pervertidos?

Mas convenhamos (por increça que parível) estou com dislalia. Quando há um governo muito moralista é melhor desconfiar, porque por tradição os governos muito moralistas são péssimos governos. Um governo cínico geralmente se caracteriza pelo seu lado humano e tolerante.

Não é o caso dos membros do PT que longe de ser cínicos são arrogantes, fanáticos, opressores, corruptos etc. E ponham nisto uma carrada de etc.

Os nossos políticos tem de uma forma geral “O nível cultural dos verdureiros”, dos “Jornaleiros”, mas não sou contra os menos desfavorecidos intelectualmente, sou contra a corrupção até a última gota de uísque.

O vestido viral e o homem… eczema do universo

424141_384803628214212_148220145205896_145(1)YYY

Você sabe de que cor é o vestido da penúltima moça que a policia matou? Sabe algo sobre o falido programa “Pacto pela vida”? Sobre a guerra na Croácia, sobre o plano econômico da Grécia?  Sobre o desmanche que Dilma está fazendo no Brasil? Sobre a falta d’água? Sobre o aumento da energia? Sobre o escândalo da Petrobras? Sobre a greve dos caminhoneiros? Sobre as atrocidades do Estado Islâmico?

Nada disso importa o que importa é o debate sobre de que cor é o vestido se branco e dourado ou azul e preto. A imprensa de uma forma geral ficou empenhada nesse debate, até mesmo o conceituado “Jornal Nacional” sequer respeitou a boçalidade de William Bonner.

Qualquer pessoa que invente uma idiotice recebe salva de palmas e quem é contra, como no meu caso, é considerado inimigo da espécie.

Existe um esvaziamento do homem que descansa sobre a mentira, a moral decadente. As redes sociais estão alimentando o “populacho” ao contrário de levar as massas para uma autoconsciência. Eu particularmente quero distancia das massas.

O instinto do homem nunca é dirigido para aquilo que é importante, o homem prefere aquilo que é falso. Essa imaginação pobre foi a responsável pelo ataque que o homem fez a seus colegas primatas. Hoje o ataque aos colegas primatas (outros imbecis) é feito através das Redes Sociais.

 

Coloquial, demasiado coloquial.

Entendemos que a filosofia da linguagem é a filosofia da mente e está relacionada com o nosso entendimento, que é o que nos permite usar a linguagem. O ministro Levy se valeu da semiótica, semântica e pragmática da linguagem para referir-se à desoneração da folha de pagamento. Apenas usou dois termos:  Grosseira e brincadeira.

O ministro não fez nada mais do que expressar de forma coloquial, um fato real sobre a questão da contribuição previdenciária. Em outras palavras o que o ministro disse foi que no Brasil não existe a segurança jurídica. É por esta razão que foi condenado pelo staff de Dilma, por ela própria e por parlamentares que fazem parte da base do apoio ao governo.

Tudo aquilo que tinha sido comtemplado como verdade, passou a ser considerado como mentira e a partir de agora o cidadão brasileiro, a cada mudança estabelecida pelo governo do PT, terá que se perguntar se é verdade ou é de brincadeira!

Todo crítico ferrenho a todos os âmbitos do PT, deve lembrar que essa questão de pronunciamentos mal sucedidos de ministros do PT é uma tradição. Marco Aurélio Garcia o assessor mais próximo do presidente “da Silva” faltou o respeito ao povo brasileiro aparecendo em público fazendo gestos obscenos numa das salas da Presidência da Republica.

É lamentável que o governo do PT apenas se preocupe com a popularidade do governante. Nos brasileiros continuamos a viver com o desamparo e a mentira.

Pode escrever: o ministro Joaquim Levy está com os dias contados

As artimanhas, preceitos, elucubrações, cismas, obsessões, apotegmas, despropósitos, desvarios, cogitações, placitos, de Dilma Rousseff sobre América Latina.

A senhora Dilma Rousseff, (ex-comerciante de loja de R$ 1,99, hoje economista) sabe muito bem que a Venezuela é uma ditadura, desde os tempos do paraquedista Hugo Chavez. Ela sabe que o governo do motorista Nicolas Maduro é um desastre e que o governo do ex-cocalero Evo Morales não vale um pinto, mas ela se recusa a falar sobre o assunto. (Nada contra profissões honestas)

Sempre houve interferências de Lula a favor do Chavismo e Dilma herdou de Lula todas as artimanhas, preceitos, elucubrações, cismas, obsessões, apotegmas, despropósitos, desvarios, cogitações, plácitos, sobre América Latina, notadamente Venezuela e Bolívia. (sem falar no Equador, Argentina, Nicarágua, cujas cartas estão guardadas na minha manga)

Dilma hoje sofre pressão da oposição para que ela condene a prisão do prefeito de Caracas, Antonio Ledezma. A oposição também exige a condenação das atitudes antidemocráticas cometidas pelo regime Bolivariano.

É condenável a atitude do Brasil diante as ações antidemocráticas de países que fazem parte do MERCOSUL.

O meu “olhometro” nunca falha quando se trata de avaliar comportamentos de autoridades e mandatários.

Entre o PT e o vaso sanitário, interesso-me mais pelo vaso sanitário.

Em 17 de Maio de 2007 a Policia Federal (na operação Navalha) desmantelou o esquema de propinas da empreiteira Gautama. Naquele mesmo dia o TSE divulgou uma nota em que confirmava a empreiteira Andrade Gutierrez como maior mantenedora do PT. Ninguém se deu ao trabalho de associar os dois fatos. Esta última empresa ainda doou dinheiro ao PT mesmo depois das eleições e Lula também teve regalias, mas estas regalias que Lula recebeu foram camufladas, escondidas. É …Mainardi tinha razão a imprensa acoberta Lula.

Sem falar nos presentes que a Gautama deu em Salvador a Dilma Rousseauf, sem falar na cirurgia plástica que a Andrade Gutierrez pagou para Lurian Cordeiro Lula da Silva. As empreiteiras sempre corromperam políticos (ou seria o inverso?) para ter acesso ao dinheiro do PAC e agora ao dinheiro da Petrobras. O esquema de propinas e corrupção cresceu exponencialmente no Brasil.

No escândalo do “Mensalão” apenas os peixes menos graúdos foram para a prisão, apenas os testa de ferro, nunca foi apontado o mandante, o verdadeiro líder do “Mensalão”. Da mesma forma está acontecendo nos dias atuais, não aparece nem vai aparecer o principal articulador do esquema de corrupção da Petrobras.

Ninguém se atreve, neste país, a denunciar o verdadeiro clone de Vito Andolini, “Vito Corleone”, ou Don Corleone, como prefiram… Nem mesmo a imprensa.

Será que as empreiteiras do Brasil aceitam pagar implante de cabelo para todos os carecas deste país?