Coloquial, demasiado coloquial.

Entendemos que a filosofia da linguagem é a filosofia da mente e está relacionada com o nosso entendimento, que é o que nos permite usar a linguagem. O ministro Levy se valeu da semiótica, semântica e pragmática da linguagem para referir-se à desoneração da folha de pagamento. Apenas usou dois termos:  Grosseira e brincadeira.

O ministro não fez nada mais do que expressar de forma coloquial, um fato real sobre a questão da contribuição previdenciária. Em outras palavras o que o ministro disse foi que no Brasil não existe a segurança jurídica. É por esta razão que foi condenado pelo staff de Dilma, por ela própria e por parlamentares que fazem parte da base do apoio ao governo.

Tudo aquilo que tinha sido comtemplado como verdade, passou a ser considerado como mentira e a partir de agora o cidadão brasileiro, a cada mudança estabelecida pelo governo do PT, terá que se perguntar se é verdade ou é de brincadeira!

Todo crítico ferrenho a todos os âmbitos do PT, deve lembrar que essa questão de pronunciamentos mal sucedidos de ministros do PT é uma tradição. Marco Aurélio Garcia o assessor mais próximo do presidente “da Silva” faltou o respeito ao povo brasileiro aparecendo em público fazendo gestos obscenos numa das salas da Presidência da Republica.

É lamentável que o governo do PT apenas se preocupe com a popularidade do governante. Nos brasileiros continuamos a viver com o desamparo e a mentira.

Pode escrever: o ministro Joaquim Levy está com os dias contados

As artimanhas, preceitos, elucubrações, cismas, obsessões, apotegmas, despropósitos, desvarios, cogitações, placitos, de Dilma Rousseff sobre América Latina.

A senhora Dilma Rousseff, (ex-comerciante de loja de R$ 1,99, hoje economista) sabe muito bem que a Venezuela é uma ditadura, desde os tempos do paraquedista Hugo Chavez. Ela sabe que o governo do motorista Nicolas Maduro é um desastre e que o governo do ex-cocalero Evo Morales não vale um pinto, mas ela se recusa a falar sobre o assunto. (Nada contra profissões honestas)

Sempre houve interferências de Lula a favor do Chavismo e Dilma herdou de Lula todas as artimanhas, preceitos, elucubrações, cismas, obsessões, apotegmas, despropósitos, desvarios, cogitações, plácitos, sobre América Latina, notadamente Venezuela e Bolívia. (sem falar no Equador, Argentina, Nicarágua, cujas cartas estão guardadas na minha manga)

Dilma hoje sofre pressão da oposição para que ela condene a prisão do prefeito de Caracas, Antonio Ledezma. A oposição também exige a condenação das atitudes antidemocráticas cometidas pelo regime Bolivariano.

É condenável a atitude do Brasil diante as ações antidemocráticas de países que fazem parte do MERCOSUL.

O meu “olhometro” nunca falha quando se trata de avaliar comportamentos de autoridades e mandatários.

Entre o PT e o vaso sanitário, interesso-me mais pelo vaso sanitário.

Em 17 de Maio de 2007 a Policia Federal (na operação Navalha) desmantelou o esquema de propinas da empreiteira Gautama. Naquele mesmo dia o TSE divulgou uma nota em que confirmava a empreiteira Andrade Gutierrez como maior mantenedora do PT. Ninguém se deu ao trabalho de associar os dois fatos. Esta última empresa ainda doou dinheiro ao PT mesmo depois das eleições e Lula também teve regalias, mas estas regalias que Lula recebeu foram camufladas, escondidas. É …Mainardi tinha razão a imprensa acoberta Lula.

Sem falar nos presentes que a Gautama deu em Salvador a Dilma Rousseauf, sem falar na cirurgia plástica que a Andrade Gutierrez pagou para Lurian Cordeiro Lula da Silva. As empreiteiras sempre corromperam políticos (ou seria o inverso?) para ter acesso ao dinheiro do PAC e agora ao dinheiro da Petrobras. O esquema de propinas e corrupção cresceu exponencialmente no Brasil.

No escândalo do “Mensalão” apenas os peixes menos graúdos foram para a prisão, apenas os testa de ferro, nunca foi apontado o mandante, o verdadeiro líder do “Mensalão”. Da mesma forma está acontecendo nos dias atuais, não aparece nem vai aparecer o principal articulador do esquema de corrupção da Petrobras.

Ninguém se atreve, neste país, a denunciar o verdadeiro clone de Vito Andolini, “Vito Corleone”, ou Don Corleone, como prefiram… Nem mesmo a imprensa.

Será que as empreiteiras do Brasil aceitam pagar implante de cabelo para todos os carecas deste país?

Je Suis Petrobras

A minha melhor arma também é uma caneta (ou seria um teclado?).  A liberdade de expressão é garantida por lei nos países civilizados e posta em prática nos países sérios. Aqui no Brasil também temos o nosso “Charlie Hebdo”, representado pela Petrobras, que foi cobardemente saqueada durante a última década. Segundo as investigações há canetas entre as armas usadas e obviamente evidencias de canetadas (ou seriam digitadas?) contra o bem público.

O escândalo da Petrobras ficou em evidencia por causa da compra da refinaria de Pasadena nos Estados Unidos em 2006. A compra foi superfaturada e nessa transação houve evasão de divisas. A Presidente do Brasil presidia o conselho da Petrobras nessa época.

A investigação levou ex-diretores e funcionários da Petrobras à prisão, mas também alguns diretores de empreiteiras envolvidas no escândalo.

A sujeira salpicou nos partidos políticos da base de apoio à presidente. A investigação corre em segredo de justiça, mas o resultado já é conhecido: o processo contra os políticos será arquivado por falta de provas. Os políticos no Brasil são “Intocáveis”, refiro-me aos peixes maiores que nunca responderam nem responderão processos neste país. (ou quer que eu desenhe com a minha arma, meu lápis?)

A Petrobras é a maior empresa do Brasil, responsável por 13% do PIB [O produto interno bruto (PIB) representa a soma de todos os bens e serviços finais produzidos numa determinada região- em termos monetários].

O escândalo da Petrobras e a queda do preço do petróleo põem em duvida os ambiciosos planos do Pré-sal. (Em geologia, camada pré-sal refere-se a um tipo de rochas sob a crosta terrestre formada exclusivamente de sal petrificado, depositado sob outras lâminas menos densas do fundo dos oceanos e que formam a crosta oceânica). Se o preço do barril de petróleo Brent cair abaixo de $ 60 dólares a exploração do pré-sal será inviável. [Brent é uma classificação de petróleo cru que se subdivide em Brent Crude, Brent doce leve, Oseberg e Forties. O Brent Crude é originário do Mar do Norte – O nome ‘Brent’ foi criado por uma política interna da Shell, que originalmente denominava seus campos de produção com nomes de aves (neste caso, o ganso de Brent)].

O escândalo afetou a imagem da empresa de tal forma que a empresa adiou a divulgação da demonstração de resultados do terceiro trimestre de 2014, isto porque, nenhuma agencia de auditoria quer macular a sua imagem junto à Petrobras. Este atraso na divulgação dos resultados pode obrigar as agencias de qualificação de risco a baixar a qualificação da Petrobras dificultando a obtenção de créditos externos necessários para alavancar as operações de produção.

Graça Foster (ou seria Graça Monster?) e o seu séquito precisam urgentemente deixar a Petrobras!!

As ações da Petrobras têm sofrido queda nas bolsas de São Paulo, New York, Argentina, e Madrid. Este é um fator que também contribui para a formação da crise cambial que está batendo nas portas de Brasil.

je suis survivant!

Por favor, me levem ao ano 2017

Eusebio, um dos futuristas antigos mais conhecidos (ou seria Preterista? – 260-340 d.c), ficaria abismado com os avanços da tecnologia do momento, por outro lado, se fossemos catalogar George Orwell neste momento (autor do livro 1984 – escrito em 1948 por Eric Arthur Blair sob o pseudônimo de George Orwell), veríamos que é um escritor com uma pobre imaginação. (O Cosmopolitismo Técnico-Filosófico era pobre naquela época – 1948).

O mundo está no meio de uma dramática mudança nos TI e nos escritórios. Cada dia que passa o tradicional modelo está cada vez mais desatualizado. Hoje existem 10 bilhões de aparelhos celulares, as aplicações para este aparelhos crescem geometricamente, os consumidores estão mais exigentes. Os TI sem duvida já foram impactantes dentro das organizações: no nível de estrutura orgânica, psicossociológico, nas relações pessoais, como no próprio ambiente tecnológico.

Os TI atualmente dispõem de poucos recursos para atender a demanda global de usuários, além de enfrentar problemas de segurança dos servidores, problemas de compatibilidade de aplicações, subutilização de servidores etc. A virtualização é a única saída para desenvolver uma estratégia eficiente para superar todos esses problemas.

(Virtualização, basicamente, é a técnica de separar aplicação e sistema operacional dos componentes físicos, de outra forma: virtualização é a simulação de uma plataforma de hardware, sistema operacional, dispositivo de armazenamento ou recursos de rede. Tudo isto sendo feito de forma remota)

Os escritórios do futuro (2017 – o futuro está à nossa porta) não utilizarão os computadores fixos, irão operar em qualquer sistema operacional, em qualquer lugar e em qualquer tempo. Os usuários não serão mais escravos de uma determinada tecnologia.

A força de trabalho será bem distribuída e móvel. Os funcionários poderão acessar as informações das suas empresas de qualquer lugar do mundo utilizando o seu aparelho celular preferido e o aplicativo preferido. A revolução móbil determinará usuários de Smartphones e Tablets mais exigentes, com acesso ilimitado às interfaces, com aplicativos mais simples e desenhados exclusivamente para eles.

A tecnologia será completamente (user-friendly) amigável, existirão poucos “Analfabites” de forma que o crescente interesse coletivo pelo conhecimento tecnológico será um dos fatores que irão acelerar as mudanças.

Devo estar sonhando…

Terrível é o passado! (“Que coisa mais classe média!”)

A internet já mudou o planeta, mas as mudanças não param e uma das novas fases da tecnologia, a internet de tudo, terá o poder de criar na próxima década o potencial de 20 trilhões de dólares. Para o setor privado global isto equivale a um acréscimo de mais de 20% nos lucros.

O setor público se beneficiará da “Internet de Tudo” no sentido de monitorar o desequilíbrio entre o crescimento geométrico dos países emergentes e a desaceleração dos países desenvolvidos incluindo um controle mais eficaz sobre o envelhecimento mundial.

Novas ferramentas farão possível este monitoramento considerando que enorme quantidade de dados digitais cresce a cada dia, são 15.000 novos aplicativos desenvolvidos a cada semana.

Mais da metade da população mundial vive nas áreas urbanas. A previsão de crescimento da população mundial é de 7 bilhões atuais para 10 bilhões em 2050. Os limites físicos, já saturados, não irão permitir que as formas tradicionais de atendimento ás populações continuem a lidar com essa pratica da forma como é feito na atualidade.

A tecnologia irá incorporar os serviços urbanos: estradas, escolas, hospitais, água, eletricidade, gás, coleta de lixo, tudo isso e muito mais através de conexões virtuais. O desafio é grande porque existe uma escassez de recursos lutando contra o aumento dos custos.

Os custos crescentes relacionados à energia, ao abastecimento de agua e à coleta de lixo, por exemplo, representam um desafio para os governos. A tecnologia poderá permitir mudar a infraestrutura (velha) da energia elétrica, do abastecimento de agua, da coleta de lixo utilizando sensores. (Os postes de iluminação pública utilizam tecnologia dos anos 60).

Isto irá viabilizar um serviço mais eficaz propiciando mais segurança, redução de custos e um aumento na produtividade dos setores da economia. O setor público será o líder na adoção da “Internet de Tudo” e o resultado será a transformação das cidades atuais para cidades inteligentes.

A “Internet de Tudo” permitirá a conexão das coisas e as pessoas (processos em rede) tendo como resultado a transformação de dados em informações úteis. A parceria público-privada vai permitir uma melhora na vida quotidiana das pessoas além de propiciar valor econômico para as cidades atraindo investimentos.

As cidades terão que investir com muito cuidado em tecnologia evitando soluções isoladas e concentrando-se em soluções “End-To-End”.

Em breve iremos viver em um mundo onde tudo está interconectado, as casas serão inteligentes, as ruas mais seguras, pessoas saudáveis, zero analfabetismo (poucos Analfabites), cadeias de suprimento mais ágeis, maior valor econômico etc.

Abrace essa ideia!

Terrorismo financeiro

Gosto que os meus leitores sempre encontrem nos meus artigos um diferencial de aprendizagem, então para aumentar os nossos conhecimentos em economia, temos que entender que a economia financeira é o ramo da economia que estuda a alocação e distribuição de recursos econômicos, em um ambiente incerto.

Para simplificar, a economia financeira nada mais é do que a economia real. A economia financeira é inimiga da economia real. La economia financeira, por exemplo, tem o poder de valorizar ou desvalorizar uma plantação anos antes de ter sido plantada.

O terrorista financeiro ou o Bankster, despudorado por natureza, pode comprar uma safra inexistente e vende-la para Dora que a venderá para Marcos, que a vendera para Cléa, que a venderá para Paulo. Nem sequer desconfiam que o terrorista financeiro pode fazer com que ao longo deste processo o preço da safra imaginária aumente de preço, mas também pode, por inúmeras razões,  fazê-la baixar de preço, amparado pelas leis do estado que são as leis da economia financeira  a serviço do estado.

No caso de baixar muito de preço é melhor não plantá-la, mas nesse caso Dora, Marcos, Cléa e Paulo estarão endividados e poderão ao igual que o ladrão de galinhas irem presos, aqui no país do futuro (ou será faturo?), ou em qualquer lugar do planeta. É de estes sintomas que a economia financeira cuida.

O terrorista financeiro descaracteriza o lado pessoal de qualquer transação e a torna impessoal, apenas um tabuleiro do jogo especulativo apoiado pelos governos do planeta. Os terroristas financeiros ficam impunes porque existem grupos da mídia que tornam legítimos os seus movimentos especulativos, inclusive muitos deles se candidatam a cargos públicos e até ganham as eleições.

Caros leitores, a economia financeira não se conforma com a mais valia do capitalismo tradicional, ela quer mais, ela quer o nosso sangue. Por essa razão a saúde pública, a educação e a justiça também estão em jogo.